Compressor de ar condicionado: cartel

Se você já teve problemas com o compressor do seu ar condicionado deve ter se deparado com os seguintes fatos:

  • os preços são muito caros, muitas vezes mais da metade do custo de um aparelho novo;
  • apenas um determinado compressor de um fabricante parece servir

A conclusão é que muitas vezes saia mais barato comprar um ar condicionado novo devido ao custo da compra e da troca do compressor.

Tais fatos mostraram que havia (há?) um cartel entre os fabricantes de compressor de ar condicionado. O inusitado é que não era um cartel apenas no Brasil: ele se estendia a Europa e aos Estados Unidos. Whirlpool S.A., Tecumseh do Brasil, Elgin S.A., ACC , Danfoss e Matsushita/Panasonic eram as participantes.

No Brasil estimasse que o cartel dos compressores tenha causado um prejuízo de  R$ 700 milhões. O mercado brasileiro comercializa cerca de 10 milhões de compressores por ano – o preço de cada unidade varia de R$ 90,00 a mais de R$ 2.000,00

O cartel dividia o mercado entre as empresas e uniformizava os preços de compressores em todo o mundo.

As empresas, para não levantar suspeitas dos clientes a respeito do cartel, não acertavam valores específicos para aumento de preços e sim faixas de preço.

Compressor Embraco: devido ao cartel preços iguais aos da TecunsehAs empresas participantes do cartel dos compressores assinaram um termo de Compromisso de Cessação de Prática com a Secretária de Direito Econômico em 2009. No entanto, dado os preços dos compressores, é de se perguntar se esse cartel ainda não continua existindo…

Um aspecto interessante da história é que o ex-presidente da Tecumseh do Brasil, Gerson Veríssimo, que dirigiu a empresa até 2008 foi um dos responsáveis pelo Código de Conduta Empresarial da Tecumseh. No item antitruste, o código diz que a empresa reconhece a importância da concorrência, “acreditando que o bem-estar de clientes e consumidores é garantido por uma competição econômica livre”. Em carta aos funcionários da empresa, Veríssimo diz, no site da Tecumseh, que o código “invoca padrões de conduta esperados de todos os seus funcionários”.

Nesse caso, o velho ditado popular “em casa de ferreiro, espeto de pau” é inteiramente aplicável.